Serviços Hospitalares
  • Consultas e exames
  • Pronto Atendimento
  • Cirurgias e Procedimentos
  • Diagnóstico e tratamento de lesões intra cranianas
  • Embolização de tumores benignos e malignos e mal formações vasculares
  • Laboratório de Hemodinâmica
  • Terapia Intensiva
  • Internação Hospitalar
Especialidades Médicas
  • Anestesiologia
  • Arritmologia cardíaca
  • Cardiologia clinica
  • Cardiologia Intervencionista
  • Cirurgia bariátrica
  • Cirurgia buco-maxilo-facial
  • Cirurgia cardiovascular
  • Cirurgia coloproctologica
  • Cirurgia de cabeça e pescoço
  • Cirurgia de coluna
  • Cirurgia de joelho
  • Cirurgia de mão
  • Cirurgia de quadril
  • Cirurgia endovascular
  • Cirurgia geral e digestiva
  • Cirurgia ginecológica
  • Cirurgia hepato-bileo-pancreatica
  • Cirurgia otorrinolaringológica
  • Cirurgia plástica estética e reparadora
  • Cirurgia torácica
  • Cirurgia urológica
  • Cirurgia vascular
  • Clínica médica
  • Coloproctologia
  • Dermatologia
  • Eletrofisiologia cardíaca
  • Endocrinologia
  • Gastroenterologia e Nutrologia
  • Ginecologia
  • Hematologia
  • Hemodinâmica
  • Hepatologia
  • Infectologia
  • Medicina de urgência
  • Medicina Interna
  • Nefrologia
  • Neurocirurgia
  • Neurologia
  • Neurorradiologia
  • Oncologia
  • Ortopedia e traumatologia
  • Ortopedia Oncológica
  • Otorrinolaringologia
  • Reumatologia
  • Terapia intensiva de adultos
  • Urologia
Especialidades Multiprofissionais
  • Enfermagem
  • Fisioterapia
  • Fonoaudiologia
  • Nutrição e dietética
  • Psicologia Clínica Hospitalar

Blog

Lombalgia: como tratar a temida dor nas costas com o ortopedista


Postado em 02/03/2021




A lombalgia é uma dor que pode se apresentar tanto na forma crônica quanto da forma aguda. Essa dor nas costas, na região lombar, é uma reclamação de muitos pacientes. Com hábitos prejudiciais como má postura, trabalho sedentário ou falta de prática de exercícios físicos, é um problema que pode acontecer inclusive com pessoas que são consideradas saudáveis. O acompanhamento deve ser feito com ortopedista e o Hospital Lifecenter é referência nessa especialidade em Belo Horizonte.

De acordo com o IBGE, cerca de 27 milhões de brasileiros sofrem de dor nas costas, sendo a lombalgia o mais frequente deles. Geralmente causa como malefício a interrupção das atividades diárias ou dificuldade em realizá-las. 

Outro grupo de risco para a lombalgia é o de idosos. Neste caso, a dor costuma aparecer de forma crônica, ou seja, mais branda porém recorrente. A lombalgia crônica impede que o paciente tenha uma vida normal, realize suas atividades, porque torna os movimentos mais difíceis. A reclamação é que ela surge com frequência e afeta outros problemas de saúde concomitantes.

Já para os pacientes em outras faixas etárias, há diversas razões para que a lombalgia seja considerada um transtorno. Ainda que geralmente ela seja passageira, isto é, aconteça como resposta a um esforço físico exagerado, postura incorreta ou sedentarismo. A dor é incômoda e surge de forma aguda. Assim, a pessoa fica impedida de seguir sua rotina normal de trabalho, estudo e/ou atividade física. 

 

Fatores de risco


Ainda que a lombalgia possa surgir para qualquer pessoa, existem fatores que aumentam a predisposição a este tipo de problema. Sedentarismo, pequenas inflamações e traumas, ocupações que envolvam movimentos repetitivos e excesso de peso podem piorar o quadro.

Outras questões de saúde como artrose, hérnia de disco, espondilite e infecções também contribuem para o surgimento de dor nas costas. Pacientes imunossuprimidos, com histórico de câncer e tuberculose ou pessoas que fizeram uso de corticoides também apresentam riscos. 

Situações de estresse e doenças como ansiedade e depressão também podem trazer como sintoma a lombalgia. Por isso, aos perceber os sinais do problema, agende uma consulta com um ortopedista em Belo Horizonte.

 

Sintomas


Além da dor nas costas em si, a lombalgia pode trazer outros sintomas como consequência que causam desconforto aos pacientes. Febre, fraqueza muscular, falta de sensibilidade nas pernas, incômodos durante a noite e irradiação da dor para outras partes do corpo, além de perda de peso repentina, são sinais de alerta.

Como a lombalgia é um problema que pode acometer pessoas independentemente da idade e da saúde, é importante atentar-se para quais os riscos e as formas de lidar com esta dor e evitá-la. O Hospital Lifecenter, que conta com equipe médica ortopedista em Belo Horizonte, preparou um guia de como e porque cuidar de sua lombar.

 

1) Cuide da postura


A postura é um ponto importante para evitar e controlar a lombalgia. Para pessoas que sentem esse tipo de dor depois de um longo dia de trabalho, é preciso prestar atenção na forma como o corpo fica. Sentar sem encostar a lombar na cadeira, por exemplo, é um fator que piora o quadro. Lembre-se também de ter certeza de que a cadeira que você utiliza está ajustada à sua altura. O certo é que os pés encostem no chão e os joelhos fiquem em um ângulo de 90º. Assim, você evita sobrecarregar a coluna e o quadril, o que, por sua vez, evita as dores no final do dia. 

 

2) Pratique exercícios físicos


A prática esportiva é uma das chaves no combate à lombalgia. Fortalecer os músculos da região ajuda a manter a postura ereta no dia-a-dia mais facilmente. Assim, você mantém o equilíbrio e consegue dividir o peso e a força sem sobrecarregar nenhuma parte do corpo, nem a lombar.

Mas atenção, é importante praticar os exercícios corretamente! Para ter certeza que eles estejam sendo feitos da forma certa, procure a ajuda de profissionais adequados como personal trainers e fisioterapeutas e respeite seu nível de força. Assim, você não se cansa excessivamente e se fortalece. Exercícios como pilates e yoga são uma boa opção para a maior parte das pessoas.

Exagerou em um esforço físico? Existem alguns exercícios que podem - e devem! - ser feitos por quem sofre de lombalgia  para evitar que o problema persista. Práticas como flexão lombar, elevação pélvica, prancha isométrica e agachamentos podem ajudar em uma crise de dor nas costas aguda. 

 

3) Cuidados na rotina


Outro ponto importante é atentar-se para as atividades rotineiras que contribuem para que a lombalgia persista. Principalmente em pacientes idosos ou com outras questões já acompanhadas pelo ortopedista, é importante evitar forçar essa área do corpo e não criar uma inflamação e desencadear dores. Algumas adaptações incluem levantar devagar, não carregar muito peso ao mesmo tempo, dobrar os joelhos ao se abaixar, entre outras mudanças.

Mesmo jovens podem sofrer de lombalgia. Atitudes como carregar mochilas muito pesadas ou sedentarismo contribuem para o problema e devem ser evitadas.

 

4)  Conte com ajuda de um ortopedista em Belo Horizonte


Nem sempre a lombalgia é passageira. Em muitos pacientes, o problema persiste mesmo após mudanças no estilo de vida. É por isso que é importante buscar a ajuda adequada. Apesar de incômoda, a dor lombar tem soluções. 

O Hospital Lifecenter conta com uma Central de Consultas de diversas especialidades médicas, incluindo ortopedista em Belo Horizonte. Você pode fazer agendamento on-line e por telefone (31) 3279-2222 ou whatsapp (31) 9 9890-9916.

Apesar de relativamente comum, a dor nas costas não deve ser minimizada. Além de causar incômodo, pode ser um sinal de outros problemas de saúde, como hérnia de disco ou artrose. É importante ter acompanhamento adequado.

 

Diagnóstico e tratamento da lombalgia


Para fazer o diagnóstico, a equipe especialista analisa os sintomas do paciente. O médico reumatologista deve ser procurado para consulta e realização de exame clínico. Em geral, é analisado o histórico da dor, fatores associados e o exame físico detalhado para lombalgia aguda.

Em casos de pacientes acima de 50 anos, trauma, fatores de risco como febre ou perda de peso, são solicitados exames de imagem. O mesmo ocorre quando a dor é crônica, ou seja, ultrapassa o marco de 4 semanas.

A partir do diagnóstico e do descarte de outras condições associadas, o médico orienta em relação ao tratamento. O grau e a forma da lombalgia, ou seja, aguda ou crônica, são fatores determinantes para encontrar a melhor forma de controlá-la.

De forma geral, os tratamentos são multifatoriais e visam a melhora da causa do problema, além de tratar o sintoma da dor nas costas em si. O primeiro passo é a análise e alteração dos hábitos diários. Em alguns casos, o ortopedista pode indicar medicamentos analgésicos para minimizar a lombalgia, aliados a intervenções como reeducação postural, hidroterapia, acupuntura, eletroterapia, alongamentos e exercícios de reabilitação muscular. 

Para dores com fator psicológico, é indicada também a terapia cognitivo-comportamental. Dependendo do grau, é indicado repouso e utilização de antiinflamatórios, sempre moderadamente, para evitar a perda muscular. 

São poucos os casos de lombalgia que necessitam de intervenções cirúrgicas, cerca de 1 a 2% de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia. A maior parte dos pacientes obtém uma melhora significativa com mudanças de hábitos e tratamento e acompanhamento contínuo.

 


Leia mais


Confira no Blog do Lifecenter outros artigos informativos

>> Ruptura do tendão de Aquiles

>> Dicas da ortopedia para evitar lesões na prática esportiva

 

Gostou de saber um pouco mais sobre dor nas costas, lombalgia e quando recorrer ao ortopedista? Então, compartilhe com os seus amigos e familiares. Além do blog do Hospital Lifecenter, você também pode acompanhar nossas dicas nas redes sociais: InstagramFacebook e Linkedin. 

 
Pensou em saúde, pensou Lifecenter. 
Este post possui 0 comentários.

Deixe um Comentário