Hospital Lifecenter | Blog
Serviços Hospitalares
  • Consultas e exames
  • Pronto Atendimento
  • Cirurgias e Procedimentos
  • Diagnóstico e tratamento de lesões intra cranianas
  • Embolização de tumores benignos e malignos e mal formações vasculares
  • Laboratório de Hemodinâmica
  • Terapia Intensiva
  • Internação Hospitalar
  • Especialidades Médicas
  • Anestesiologia
  • Arritmologia cardíaca
  • Cardiologia clinica
  • Cardiologia Intervencionista
  • Cirurgia bariátrica
  • Cirurgia buco-maxilo-facial
  • Cirurgia cardiovascular
  • Cirurgia coloproctologica
  • Cirurgia de cabeça e pescoço
  • Cirurgia de coluna
  • Cirurgia de joelho
  • Cirurgia de mão
  • Cirurgia de quadril
  • Cirurgia endovascular
  • Cirurgia geral e digestiva
  • Cirurgia ginecológica
  • Cirurgia hepato-bileo-pancreatica
  • Cirurgia otorrinolaringológica
  • Cirurgia plástica estética e reparadora
  • Cirurgia torácica
  • Cirurgia urológica
  • Cirurgia vascular
  • Clínica médica
  • Coloproctologia
  • Dermatologia
  • Eletrofisiologia cardíaca
  • Endocrinologia
  • Gastroenterologia e Nutrologia
  • Ginecologia
  • Hematologia
  • Hemodinâmica
  • Hepatologia
  • Infectologia
  • Medicina de urgência
  • Medicina Interna
  • Nefrologia
  • Neurocirurgia
  • Neurologia
  • Neurorradiologia
  • Oncologia
  • Ortopedia e traumatologia
  • Ortopedia Oncológica
  • Otorrinolaringologia
  • Reumatologia
  • Terapia intensiva de adultos
  • Urologia
  • Especialidades Multiprofissionais
  • Enfermagem
  • Fisioterapia
  • Fonoaudiologia
  • Nutrição e dietética
  • Psicologia Clínica Hospitalar
  • Blog

    Pé diabético: saiba como prevenir, principais sintomas e mais!


    Postado em 07/10/2020




    A diabetes é uma doença causada pela má utilização da insulina no organismo (resistência periférica a insulina) ou pela produção insuficiente da insulina, o hormônio responsável pela regulação da glicose no sangue. No entanto, essa patologia pode atingir diferentes partes do corpo tais como os olhos, rins, coração e inclusive os pés, causando o chamado pé diabético.

    O pé diabético muitas vezes aparece de forma silenciosa, no entanto, os sintomas só são notados quando já há complicações. Acima de tudo, é muito importante se informar acerca deste problema, suas causas, como prevenir, principais sinais e opções de tratamento.

    Continue a leitura e saiba mais sobre o pé diabético, conhecendo também o setor de ortopedia do Hospital Lifecenter, com um grupo de profissionais especializados no tratamento de patologias do pé e tornozelos.

    O que é o pé diabético?


    Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, uma em cada quatro pessoas com diabetes pode ter problemas nos pés ao longo da vida, entre eles o pé diabético.

    E o Dr. Alexandre Cassini, ortopedista e coordenador do grupo especializado em pés e tornozelos no Hospital Lifecenter, coloca o pé diabético como “uma série de alterações graves que podem ocorrer nos pés de pessoas com diabetes, levando há um aumento do risco de vida, a perda da qualidade de vida e a dificuldade de locomoção’’.

    Quais são as causas do pé diabético?


    O diabetes pode causar alterações neurológicas, ortopédicas, vasculares que, combinadas  podem resultar no chamado pé diabético.

    Sobre as alterações neurológicas, Dr. Alexandre declara que elas se caracterizam pela “perda de sensibilidade, levando como resultado a perda da proteção dos pés, fraturas e feridas com maior potencial de infecções”. Além disso, a chamada polineuropatia diabética é uma das maiores causas das úlceras nos pés de pacientes diabéticos, alerta a Sociedade de Endocrinologia.

    Por outro lado, as alterações circulatórias são caracterizadas pela alteração do fluxo sanguíneo, que pode levar a isquemia e amputações, segundo o médico.

    Entre outras ações que podem causar e ou complicar o pé diabético estão à ocorrência de lesões nos pés; a prática de pedicure inapropriada; o uso de calçados inadequados, e a presença de fatores de risco.

    Quais os fatores de risco?


    Alguns diabéticos possuem uma tendência maior a ter problemas nos pés. O
    Aqueles com a doença mal controlada, com hipertensão,
    obesidade ou colesterol alto, devem, acima de tudo, ser mais atentos com os pés.

    Isso vale para pessoas diabéticas que fumam, são sedentárias ou possuem histórico de úlceras e amputações prévias, bem como o histórico familiar de pé diabético. 

    Quais os sintomas dos pés diabéticos?


    O desenvolvimento do pé diabético pode ser silencioso ou passar despercebido, sem muitos sinais. Por isso, pacientes de diabetes, principalmente aqueles que apresentam fatores de riscos, devem prestar muita atenção aos sintomas.

    Entre os sinais de pé diabético, estão:


    >> Formigamento;

    >> Perda da sensibilidade;

    >> Sensação de queimação;

    >> Lesões traumáticas indolores;

    >> Anormalidade de cor;

    >> Deformidade dos ossos ou tecidos nos pés;

    >> Inflamações ou infecções.

    Quais as complicações do pé diabético?


    “As feridas estão entre as complicações mais comuns, provocando o surgimento de infecções, dificuldade de cicatrização podendo levar até a amputação e aumentando o risco de vida”, explica o Dr. Alexandre Cassini.

    Entre as outras complicações graves citadas pelo ortopedista estão também às alterações circulatórias podendo provocar isquemias, gangrenas levando a amputações; o desenvolvimento de deformidade dos pés; a perda de qualidade de vida, bem como a capacidade de caminhar.

    Como prevenir o pé diabético?


    Segundo o ortopedista, é importante ressaltar que todo paciente diabético precisa ter um controle clínico rigoroso da glicemia com o seu Endocrinologista e um controle multidisciplinar.

    E do ponto de vista ortopédico, Dr. Cassini lista ações que envolvem o dia a dia e o estilo de vida do paciente para prevenção:

    >> Examinar os pés diariamente (autoexame);

    >> Controle periódico da circulação e das alterações neurológicas com o médico;

    >> Manter os pés sempre secos e limpos;

    >> Usar meias de algodão, sem costura e de preferência brancas;

    >> O corte das unhas deve ser quadrado, com as laterais levemente arredondadas, e sem tirar a cutícula;

    >> Manter a hidratação em dia, com ingestão de líquidos frequente;

    >> Passar cremes hidratantes nas peles ressecadas;

    >> Não cortar os calos, nem usar lixas;

    >> Não andar descalço;

    >> Usar calçados fechados, macios, confortáveis e com solados rígidos, que ofereçam firmeza.

    Como tratar o pé diabético?


    "O melhor tratamento é aquele que começa com a prevenção", explica Dr. Alexandre. "Ou atuar intervindo nas possíveis complicações que possam acontecer", o médico complementa.

    As técnicas e as formas adequadas de tratar o pé diabético variam de acordo com o tipo e a gravidade das lesões. Portanto, podem variar desde o uso de cremes e medicamentos até procedimentos cirúrgicos.

    Da mesma forma, é recomendado que os pacientes com pé diabético busquem atendimento médico periódico para a prevenção e esteja bem orientado e atento para identificar os primeiros sinais de complicações.

    Setor ortopédico especializado em pé e tornozelo


    No Hospital Lifecenter, o pé diabético é uma das patologias tratadas no setor ortopédico. Temos um grupo especializado nas áreas do pé e tornozelo.

    O grupo é formado por quatro médicos ortopedistas especializados nessa área do corpo:

    >> Dr. Alexandre Cassini de Oliveira (coordenador)

    >> Dr. Leonardo Mourão Cerqueira

    >> Gustavo Damazio Heluy

    >> Dra. Silvia Iovine Kobata

    Todos eles pertencem à Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e à Associação Brasileira de Cirurgia de Tornozelo e Pé (ABTPE). Além disso, os profissionais também contam com cursos no exterior e participação em sociedades internacionais.

    “O grupo atua abrangendo em todas as situações que acometem os pés e tornozelo tais como trauma, sequelas de trauma, lesões esportivas, lesões degenerativas, deformidades adquiridas, artroscopia e outros”, declara Dr. Alexandre Cassini, ortopedista coordenador do grupo.
    "É com grande satisfação que o grupo em conjunto com o Hospital Lifecenter apresenta um ambulatório especializado no tratamento do pé diabético com o objetivo de proporcionar um melhor acolhimento e tratamento das pessoas que apresentam diabetes", completa o médico.

    Tal ambulatório tem a orientação da Dra. Silvia Iovine Kobata, que em conjunto com outros membros, atua com o objetivo de controle ortopédico preventivo periódico.

    Em primeiro lugar, isso inclui as avaliações preventivas de pés em riscos, avaliação vascular dos membros inferiores em pacientes diabéticos, avaliação neurológica periférica. E, além disso, cuidado com feridas e infecções e procedimentos cirúrgicos. Em conclusão, todas essas ações são de extrema importância para prevenção e tratamento do pé diabético.

    Quer acompanhar mais novidades sobre o Hospital Lifecenter? Então, fique atento ao nosso blog. Semanalmente, publicamos notícias e artigos sobre saúde. Siga também o nosso Instagram para receber informações diretamente na sua rede social.

    Leia mais sobre diabetes:


    Como a cirurgia metabólica é auxiliar para o controle do diabetes

     
    Este post possui 0 comentários.

    Deixe um Comentário