Serviços Hospitalares
  • Consultas e exames
  • Pronto Atendimento
  • Cirurgias e Procedimentos
  • Diagnóstico e tratamento de lesões intra cranianas
  • Embolização de tumores benignos e malignos e mal formações vasculares
  • Laboratório de Hemodinâmica
  • Terapia Intensiva
  • Internação Hospitalar
Especialidades Médicas
  • Anestesiologia
  • Arritmologia cardíaca
  • Cardiologia clinica
  • Cardiologia Intervencionista
  • Cirurgia bariátrica
  • Cirurgia buco-maxilo-facial
  • Cirurgia cardiovascular
  • Cirurgia coloproctologica
  • Cirurgia de cabeça e pescoço
  • Cirurgia de coluna
  • Cirurgia de joelho
  • Cirurgia de mão
  • Cirurgia de quadril
  • Cirurgia endovascular
  • Cirurgia geral e digestiva
  • Cirurgia ginecológica
  • Cirurgia hepato-bileo-pancreatica
  • Cirurgia otorrinolaringológica
  • Cirurgia plástica estética e reparadora
  • Cirurgia torácica
  • Cirurgia urológica
  • Cirurgia vascular
  • Clínica médica
  • Coloproctologia
  • Dermatologia
  • Eletrofisiologia cardíaca
  • Endocrinologia
  • Gastroenterologia e Nutrologia
  • Ginecologia
  • Hematologia
  • Hemodinâmica
  • Hepatologia
  • Infectologia
  • Medicina de urgência
  • Medicina Interna
  • Nefrologia
  • Neurocirurgia
  • Neurologia
  • Neurorradiologia
  • Oncologia
  • Ortopedia e traumatologia
  • Ortopedia Oncológica
  • Otorrinolaringologia
  • Reumatologia
  • Terapia intensiva de adultos
  • Urologia
Especialidades Multiprofissionais
  • Enfermagem
  • Fisioterapia
  • Fonoaudiologia
  • Nutrição e dietética
  • Psicologia Clínica Hospitalar

Blog

Pedra nos rins: você sabe as causas e como prevenir?


Postado em 21/12/2020




Pedra nos rins podem ocorrer sem sinalizar dor ou desconforto. Mas, em muitos casos pode se manifestar por uma dor intensa. Os cálculos renais, mais conhecidos como pedra nos rins, são pequenos cristais que ao se movimentarem provocam cólicas. Mas será que podemos evitá-los? Confira abaixo algumas informações e dicas do que se pode fazer para prevenir e qual especialista procurar para o tratamento.

Os rins, localizados na parte posterior do abdômen, são fundamentais no bom funcionamento do organismo. Eles são responsáveis por filtrar o sangue e eliminar substâncias nocivas. Entre elas, destacam-se: amônia, uréia e ácido úrico. 

Com suas funções, os rins mantêm o equilíbrio de eletrólitos no corpo, como sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, entre outros. Além disso, mantém o PH do sangue equilibrado; elimina substâncias como resíduos de medicações e produz hormônios. 

A produção de pedra nos rins são situações que fogem da normalidade do funcionamento do órgão. Continue a leitura para entender. 

O que são os cálculos renais?


De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), pedra nos rins são formadas pelo acúmulo de cálcio, ácido úrico, oxalato (um sal) ou cistina (um aminoácido) nos rins ou canais urinários.

Quando isso acontece, os sintomas mais comuns sentidos pelos pacientes, são: 

>> Dores fortes com cólicas renais que começam na região lombar e se irradiam para a região abdominal.

>> Vômitos e febre.

>> Presença de sangue na urina.

>> Necessidade de urinar frequentemente.

>> Desconforto ao urinar.

>> Infecções urinárias.

Mas, quais são as causas de pedra nos rins?


Existem várias causas que provocam o aparecimento das pedra nos rins. Alguns, como hereditariedade ou fatores ambientais - como altas temperaturas - que acabam fugindo ao nosso controle para prevenção. 

Contudo, várias outras questões podem e devem ser acompanhadas e controladas de perto para evitar o seu surgimento. Entre eles, destacam-se:  sedentarismo, hábitos de vida e alimentares, doenças como obesidade e hipertensão. Esses fatores podem influenciar no surgimento de pedra nos rins. 

Como prevenir o aparecimento de pedra nos rins?


Como já é de conhecimento popular, manter uma alimentação adequada e balanceada e praticar exercícios físicos é um caminho para a prevenção desse mal. Isto é, como já é de conhecimento comum, manter uma vida saudável é a base para evitar várias doenças e para se ter uma melhor qualidade de vida. 

Além da prevenção das doenças, as pessoas ficam mais dispostas e concentradas, encontram melhorias na qualidade do sono e também previnem o envelhecimento precoce. Tudo isso, pode ser intensificado com algumas mudanças no dia a dia.

Abaixo, listamos alguns tópicos mais específicos que auxiliam na prevenção dos cálculos renais e que também são benéficos para a manutenção da qualidade de vida como um todo.  

Beba água


Os órgãos de saúde aconselham o mínimo de 35 ml de água por quilo de peso corporal por dia. Isso quer dizer, que um adulto de 70 quilos deve consumir cerca de 2,5 litros de água por dia. Manter o corpo hidratado é de grande importância para evitar vários tipos de doenças, entre elas a formação da pedra nos rins. A desidratação é a principal causa da formação de pedra nos rins. 

Aposte na vitamina C


Consumir vitamina C pode virar hábito, incluindo sucos e frutas naturais. A vitamina está presente em frutas cítricas, como por exemplo, limão, laranja, acerola e até morango. Além de proporcionar uma melhoria na imunidade e diminuição do estresse; a vitamina C dá origem ao citrato. Destaca-se a importância do citrato, pois impede a formação de cristais e pedra nos rins. Pontos extras para a vitamina C! Para saber a concentração ideal para você, em caso de necessidade de reposição, você pode consultar, por exemplo, um em clínica médica.

Evite o excesso de proteína


Possuir uma alimentação balanceada aliado aos exercícios físicos são as chaves para manter o organismo funcionando de maneira adequada. Os especialistas recomendam uma média diária do consumo de 0,75 g de proteína por quilo de peso corporal em adultos não muito ativos. Isso significa que, para pessoas com 70 quilos, o recomendado é a ingestão de 56,25 g por dia. 

As proteínas de origem animal estão presentes em carnes, peixes, ovos, leite, queijos, etc. Dessa forma, o consumo desse tipo de nutriente deve ser controlado. Isso porque, o ácido úrico presente na proteína de origem animal é um dos principais componentes de pedra nos rins. Além dos rins, o excesso de proteína pode prejudicar o funcionamento do fígado, alterar o colesterol, agravar a osteoporose, além de contribuir para o aumento de peso.

Diminua a ingestão de sódio


Quem não gosta de uma batata frita com um salzinho? 

Ou até mesmo já lançou mão de alimentos industrializados em sua rotina?

A cautela e atenção devem ser levados em consideração aqui, pois o sal pode se tornar um vilão no organismo. Aparentemente, o nutriente que chega para dar um sabor aos alimentos deve ser controlado para não prejudicar a saúde.

O sal facilita a deposição de sais no organismo, inclusive aqueles que compõem os cálculos renais. Encontramos o sódio no sal refinado, utilizado muito na culinária para temperar os alimentos, e nos alimentos industrializados. 

E os oxalatos?


Você pode até não estar reconhecendo este termo, mas pode ser que consuma esse tipo de sal diariamente. Ele está presente no espinafre, chocolate, chá preto, amendoim e também na beterraba, batata doce, nozes e pimenta. Para quem já possui propensão de desenvolver pedra nos rins, é bom consumir esses nutrientes com moderação.

Mas, tem estratégia para não deixar de consumir esses alimentos que são naturais e saudáveis? Apesar de não poder abusar deles, quem tem propensão ao cálculo renal tem uma saída sim. 

É fundamental que, ao consumi-los, as pessoas combinem com o auxílio de outros alimentos com fonte de cálcio. Assim, irá contribuir para a eliminação do eliminar o oxalato do organismo. É a ciência da saúde! 

Dessa forma, tendo uma alimentação balanceada, você evita que o oxalato facilite a formação de pedra nos rins.

Como é o tratamento para quem tem pedra nos rins?


O urologista é um dos especialistas aptos para cuidar do tratamento dos cálculos renais. Para chegar ao diagnóstico, os médicos podem ter o auxílio de raios x do abdômen, ultra-som ou tomografia computadorizada. Os tratamentos variam de clínicos à cirúrgicos, dependendo de cada caso de cada paciente. Então, quais as principais diferenças dos tratamentos? Veja abaixo.

>> Clínico: tratamento com medicamentos para auxiliar a eliminação do cálculo e controlar a dor.

>> Litotripsia: procedimento para realizar o bombardeamento das pedras por ondas de choque para fragmentar o cálculo para que possam ser eliminados pela urina mais facilmente.

>> Cirurgia endoscopia: com um endoscópio por pequenos orifícios, o cálculo pode ser retirado após ser fragmentado.

>> Cirurgia ureteroscopia: por via endoscopia, os cálculos, que estão localizados no ureter, são retirados.

É importante ressaltar que ao sentir qualquer sintoma, o paciente deve procurar ajuda de um médico especialista. Quanto antes descobrir e iniciar o tratamento, melhor e mais rápida tende a ser a recuperação.

A automedicação no caso dos cálculos renais pode trazer sérios danos. Além do retardo e agravamento dos sintomas pode levar a infecções graves, sem contar na recorrência do problema.
Tem aquela farmacinha em casa? Leia mais aqui sobre os problemas da automedicação

Conte com atendimento de qualidade


O Hospital Lifecenter está preparado para receber todos os pacientes, realizando um atendimento adequado para cada caso. Nas intervenções cirúrgicas, quando necessário, o paciente ainda conta com o apoio das equipes multidisciplinares

Durante a pandemia da COVID-19, o hospital instituiu fluxos de atendimentos diferenciados e isolamento físico de algumas áreas. Tudo para garantir a segurança quanto à saúde dos pacientes e evitar a propagação do vírus. 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre pedra nos rins, se informe também sobre algumas outras doenças.



Leia mais

>> Problema no intestino
>> Virose

>> Câncer de mama

>> AVC

Você sabia que pode agendar consultas médicas no Hospital Lifecenter por meio do Whatsapp (31) 9 9890-9916 e pela internet (clique aqui), além da tradicional opção por telefone (31) 3279-2222?

 

Cuide de você e lembre-se: Pensou em Saúde, Pensou Lifecenter.

 

Gostou deste artigo? Então, comenta aqui sobre outro tema que gostaria de ler em nosso blog. Ah, e compartilhe com os seus amigos e familiares. Acompanhe também todas as novidades do hospital, dicas e artigos informativos pelo blog e pelas redes sociais. O Hospital Lifecenter está no InstagramFacebook e Linkedin. 

 
Este post possui 0 comentários.

Deixe um Comentário